Conexão com o tempo

 Albenise Laverde, Albenise Laverde
DESCRIPCIÓN DE LA PROPUESTA:
Há indicativos que a ‘Casa da Glória’ tenha sido construída entre 1775 e 1800 e não se sabe ao certo o responsável pela obra, mas acredita-se que tenha sido Manuel Viana, marido de Dona Josefa Maria da Glória que residiu na casa até 1813. No início do século XIX a Casa passou às mãos do Estado, servindo de residência para os intendentes. Ela recebeu visitas de grandes estudiosos como Auguste de Saint Hilaire, John Mawe, Barão Wilhelm Ludwig von Eschwege, J.B. Von Spix, Von Martius e muitos outros. Em 1864 a casa passa aos domínios da Igreja e com a finalidade de abrigar religiosas da ordem de São Vicente de Paulo é submetida a modificações sendo conhecida como Orfanato, e posteriormente, como Educandário Feminino de Nossa Senhora das Dores. Ícone da cidade de Diamantina, o chamado “Passadiço da Glória”, foi construído para ligar as duas casas que funcionavam como educandário e orfanato. A obra, na época, causou polêmica, mas acabou se integrando à paisagem diamantinense e foi símbolo da campanha 'Diamantina - Patrimônio Cultural da Humanidade'

LUGAR DONDE FUE TOMADA:

 As fotos foram tiradas do 'Passadiço da Glória', localizado na cidade histórica de Diamantina, Estado de Minas Gerais, Brasil., As fotos foram tiradas do 'Passadiço da Glória', localizado na cidade histórica de Diamantina, Estado de Minas Gerais, Brasil.

NOTICIAS RECIENTES

  • Proyecto que fabrica bicicletas a partir de nudos de madera de nogal obtuvo el primer lugar del XI Concurso de Diseño

  • Beatriz Millán: La madera y su relevancia para barrios ecosustentables y ciudades inteligentes

  • Estudio chileno reutiliza cimientos de antigua construcción para levantar una vivienda hecha de madera

OBRAS

Compartir en Facebook
Compartir en Twitter
Compartir en LinkedIn
Compartir en Pinterest
Compartir en correo
Traducir »